Categorias
Traduções

Não há regras neste jogo

(Texto original de Derek Sivers, disponível em http://sivers.org/360)

Todos pensam que você precisa mudar para as grandes cidades da música. Mas Mihkel Raud vendeu milhares de álbuns, de maneira 100% independente, sem sair da Estônia. “Rondellus Sabbatum” era um álbum tão único que vendeu milhares de cópias só com boca-a-boca, com praticamente nenhuma promoção.

Todos dizem que você precisa fazer a sua música apelar para as massas. Mas Regina Spektor provou que enfatizar os seus caprichos te leva mais longe. Escute os albuns anteriores dela, de 2001 e 2002. Era uma música mais popular. Contudo, quanto mais estranha ela ficou com “Soviet Kitsch”, mais destacada ela se tornou, e foi quando a sua carreira realmente decolou.

Todos estão preocupados com pirataria, copyright e marcas. Mas Jonathan Coulton escreve uma canção por dia, distribui a maioria de graça, e é um dos artistas independentes mais bem-sucedidos da atualidade. Por fazer mais e mais músicas, e deixá-las fluir, as músicas dele apareceram em lugares incomuns como webcomics, audiobooks, shows de comédia e vídeos no YouTube de outras pessoas. Ele afirmou que faz praticamente 500 mil dólares por ano com licenças, tours, doações e pessoas escolhendo comprar as músicas no site dele, mesmo quando poderiam obtê-las de graça.

Como o mercado de música é em grande parte percepção, e as mentes das pessoas são irracionais, você pode se divertir com a psicologia contra-intuitiva disso.

Uma excelente forma de conseguir fãs é focar em um nicho bastante específico – orgulhosamente excluindo 99% do público. A maneira de conseguir fãs é excluindo praticamente todo mundo.

Uma excelente forma de conseguir financiamento é agir como se você nunca fosse obter financiamento – fazer um plano que não precisa dele. A maneira de obter financiamento é ignorar o financiamento.

Uma excelente forma de ter uma carreira séria na música é não levar nada a sério. Faça o oposto dos outros músicos. Crie seu próprio jogo.

Os gurus dirão o que você precisa e o que você não pode fazer. Eles são bem intencionados, mas estão errados.

Para cada regra que eles te contarem, há uma exceção. Eles estão contando apenas o passado específico deles, não o seu futuro específico.

Não há regras neste jogo. Você muda elas enquanto avança.

Gerentes

A produtividade dos membros da sua equipe é proporcional à sua capacidade de identificar e remover os obstáculos no caminho do projeto.

Gerenciar é encontrar caminhos. Se você não está removendo os obstáculos no caminho da sua equipe, você não está gerenciando.

Comunicação Assíncrona

Em uma equipe, a comunicação pode ser síncrona ou assíncrona. Na primeira, as pessoas precisam estar disponíveis ao mesmo tempo durante a interação. Na segunda, não.

É comum que cada membro da equipe tenha a sua lista de tarefas e o seu fluxo de trabalho, e raramente uma agenda combina com a outra.

Quando você usa comunicação síncrona, cada conversa exige que pelo menos 2 pessoas estejam paradas ao mesmo tempo. Algumas vezes todos precisam parar.

Nos trabalhos que demandam concentração, como desenvolvimento de software, mensagens demais em um grupo de chat são um desastre para a produtividade real.

Usar formas assíncronas de comunicação pode ajudar pessoas com rotinas incompatíveis a se comunicarem de forma mais fluída, sem destruir a sua agenda de trabalho.

Além disso, sem a pressão da interação em tempo real, as perguntas e as respostas podem ser pensadas com calma e comunicadas com mais clareza.

Treinamento

Olhando as ofertas de trabalho no mercado, é comum a ideia de procurar e contratar funcionários com toda a bagagem de treinamento pronta.

Essa estratégia limita o seu campo de busca e atrasa o processo de contratação, ainda mais se a combinação de habilidades for rara.

Nos mercados que mudam rápido (engenharia de software, por exemplo), em 2 anos todas as siglas que você procurou em um currículo estarão obsoletas.

Você está contratando para o longo prazo, então foque em conseguir pessoas espertas e em treiná-las no que precisa ser feito.

Para quem é funcionário:

  • faça parte dos treinamentos que a empresa oferece
  • se isso não existe, mobilize para conseguir algo para sua equipe
  • se não conseguir, procure por conta própria e tente incluir seus colegas aos poucos
  • se isso não for reconhecido, procure outro trabalho onde a competência é valorizada

Processos

Uma empresa pode ser entendida como um conjunto de ações que alocam e transformam recursos para criar coisas que alguém valoriza.

Saber quais são esses processos e trabalhar para melhora-los constantemente é uma das coisas mais valiosas que você pode fazer.

Processos são parte do coração da empresa.

Documentar como as coisas são feitas ajuda a perceber ineficiências, a planejar o crescimento e também a treinar novos colaboradores.

Comece com as tarefas grandes, e depois vá detalhando:

  • como você executa um serviço? como faz um orçamento? como manda uma proposta?
  • como você consegue um cliente? o que você faz quando a primeira compra acontece? e depois que a compra foi finalizada?
  • como você contrata novos funcionários? como é o treinamento? como é a demissão?
  • como você melhora os produtos e serviços? como avalia a qualidade? como planeja a melhoria?

Pode ser que você não tenha autonomia para definir estas coisas, mas pode começar detalhando o seu próprio trabalho e enviando para cima na cadeia de gerenciamento.

Projetos

Projetos de software costumam ter um componente técnico e um componente gerencial.

O técnico serve para determinar como resolver um problema, e resolvê-lo.

O gerencial serve para determinar quais partes do problema é preciso resolver, e tirar os obstáculos do caminho para que os técnicos o resolvam.

Isso é relevante em dois contextos:

  • Dentro de uma empresa, sempre tenha na equipe alguém com autonomia decisória e conhecimento suficiente para definir o que precisa ser feito, e quando. Se esta pessoa não existe, solicite as informações e a autonomia para você.
  • Em um projeto para um cliente, investigue se ele tem alguém responsável por gerenciar as demandas. Se esta pessoa não existe, inclua as etapas de planejamento, definição do roteiro de trabalho e gerenciamento de tarefas no seu orçamento.
Categorias
Traduções

Eureka

(Texto original de 37Signal, disponível em https://signalvnoise.com/archives/000324.php)

Nós não somos designers, ou programadores, ou arquitetos de informação, ou copywriters, ou consultores de experiência do cliente, ou qualquer outra coisa que as pessoas andam se entitulando atualmente…

Em resumo: nós somos gerenciadores de risco.

Designers que vendem “design”, programadores que vendem “código”, arquitetos de informação que vendem “diagramas” estão vendendo a coisa errada.

O que deve ser vendido é risco reduzido para o cliente. É isso que as pessoas querem.

42 livros

É raro encontrar alguém que lê mais do que 2 livros por ano.

Boa parte desse problema é falta de hábito, que poderia ter sido construído desde cedo.

Na escola, por exemplo. Quantos livros a escola pediu pra você ler? Quantos livros você leu além daqueles que era obrigado?

Com duas horas de leitura por semana é fácil ler um livro em 2 meses. Isso significaria ler 6 livros a mais por ano.

Se um aluno no sexto ano do ensino fundamental fosse incentivado a seguir essa agenda, terminaria o ensino médio tendo lido 42 livros.

A lista de títulos poderia conter literatura, ficção, ciências naturais, filosofia, psicologia, biografias.

A complexidade poderia aumentar conforme a idade do aluno.

Ele teria aprendido a ler, escrever e pensar melhor. Também teria absorvido o conteúdo dos livros e, mais importante, teria adquirido o hábito da leitura.

Interesses

Todos que trabalham com você estão agindo diariamente de acordo com os próprios interesses. Os sócios, os diretores, os gerentes, os técnicos, os terceirizados.

Talvez eles busquem um espaço estável para construir uma carreira e refinar suas competências. Ou para prover o sustento da família. Ou manter um estilo de vida. Ou acumular patrimônio. Ou contribuir para o mundo. Ou passar o tempo.

Portanto, as pessoas vão reagir aos incentivos existentes para buscar a satisfação dos seus interesses pessoais.

Busque entender quais interesses guiam cada pessoa e encontre uma forma de alinhar esses interesses com os objetivos da organização:

  • Quem tem família vai gostar de horários fixos e de estabilidade
  • Quem quer patrimônio vai gostar de assumir riscos em troca de participação societária
  • Quem quer conhecimento vai gostar de assumir projetos novos e inovadores

As pessoas não são iguais, e não regem a vida por razões iguais. Em vez de lutar contra isso, você pode aproveitar essa força a seu favor.

Notícias

Você deveria parar de consumir notícias.

Jornal, TV e sites estão no negócio de atenção, de publicidade, e não no negócio de informação.

Eles sempre vão pautar aquilo que é mais obceno, mais revoltante, que cause mais medo, e não aquilo que é relevante saber.

É tudo pelo pageview, não pela sua inteligência.

Pode ser interessante ter duas ou três fontes confiáveis e bem escritas sobre o seu mercado profissional, que selecionem apenas o essencial.

Se for indispensável saber como anda a opinião geral do mundo, troque o Google News pelos livros mais vendidos da Amazon.

Confie: as notícias relevantes para a sua vida encontrarão um caminho para chegar até você.

O resto você pode ignorar.